sexta-feira, 30 de outubro de 2009

A COR DA LIBERDADE

sexta-feira, 30 de outubro de 2009
[texto meu]
A pouco, uma amiga quis saber de mim, qual a cor da liberdade...
Querida amiga...
Pensei, pensei...
Pode ser ela azul da cor do céu nos, dias claros...
Ser o verde das maravilhosas folhas das árvores...
Talvez até mesmo da transparência do orvalho da noite...
Há também situações que me remetem a pensar na liberdade...
Para tantas crianças africanas e brasileiras famintas, qual cor ela teria? Ou seria o alimento que as falta diariamente, a liberdade?
Para aquele que recupera a visão, após tempos de quase cegueira, que cor teria?
E então, pensando nos tempos idos da escravatura, das guerras, e vejo que hoje, o tráfico e em muitas localidades o trabalho escravo é presente, que cor seria a liberdade para aqueles que foram tão oprimidos e ainda o são...
Tem a religião, ai, ai... Quando será que a liberdade de escolha será respeitada entre os povos? Afeganistão, Iraque, Palestina... É chamada de Terra Santa... Será que dá pra compreender isto? Que cor teria a liberdade pra eles? Para a população local, que é bombardeada quase que diariamente?
Para os animais que vem perdendo seu habitat natural devido aos exageros humanos, que cor será a liberdade?
E para os índios, que continuam a ser perseguidos desde o início, que cor ela terá?
Que triste aqueles países, em que não há liberdade de expressão. As pessoas vivem represadas, com medo. Imagine não poder falar o que pensa , o que acha, o que não concorda...
A música, assim como a escrita, não nos dão liberdade? Aquela liberdade de nos abandonarmos por instantes e viajar em seu som e em suas letras...
Para o dependente químico e quem o acompanha de perto, talvez a liberdade seria branca, a paz tão desejada, como uma luz no fim do túnel escuro e gelado, que aquece os dias frios, que é refrescância em quentes dias...
A mulher atualmente, vem ganhando a liberdade tão almejada através dos tempos, mas há exceções, como sempre, de mulheres subjugadas em seus direitos... E para elas, que cor teria?
A liberdade é como aquela criança que acaba de dar os primeiros passinhos... Que se sente forte e pronta para recomeçar assim que cai novamente...
É luta diária de cada um de nós por um mundo mais justo, mais igual, mais fraterno e menos desumano... Não desistiremos...
Blue, Red, Orange, Pink, Greeen, Yellow, White... Que tal seja, bem colorida? Com os mais belos tons de Azul, Vermelho, Laranja, Rosa, Verde, Amarelo, Branco...
Liberdade é respeito...
Liberdade é amor...
Liberdade é paz...
Liberdade é sorrir, falar, escutar, escrever...
Liberdade é como um arco-íris, tanto em cores, como em beleza, que aparece depois daquela tempestade que nos parecia ser infinita...
Liberdade é luta...
Liberdade é alegria...

Um grande abraço à todos,
Beijos Julimar (
http://www.julimarmurat.blogspot.com
)


[Gislene]

6 bilhetes:

Reino da Fantasia disse...

Interessante o seu texto! eu sempre pensei que o homem é livre no seu Eu.Não importa grades, correntes, cegueira,paralisia...nada!
Lá, dentro de si, ele é livre para abraçar qualquer religião, divulgar a sua filosofia e viver plenamente.
bjs

Elizabeth disse...

Olá Gislene,
É, voce sabe filosofar, lindo texto.
Abraços.

Julimar Murat disse...

Obrigada Gislene,
coloquei parte do seu texto, para que eu pudesse prestigiar a todos que participaram

Um grande beijo

JUlimar

Norma Villares disse...

Gislena falou bem e falou bonito.
Esse é um tema que tem instigada as mentes humanas.
Precisamos pensar mais sobre as correntes que nos aprisiona.
Se somos livres realmente, ou estamos na ilusão.

Lindo!
Amei.
Abraços coloridos para a liberdadeeee

Elizabeth disse...

Oi Gislene,
A sua idéia deu certo, tem um selo no meu blog em sua homenagem.
Abraços.

tereza ferraz disse...

Excelente texto Amiga!
parabéns.
Liberdade é um estado do nosso Ser.
bjs no coração

 
[MUNDO DA GISLENE] © 2008. Design by Pocket