sábado, 28 de novembro de 2009

ÚNICO

sábado, 28 de novembro de 2009
[texto meu]
JESUS...
OS PAIS...
NOSSOS FILHOS...
PERFUME DAS ROSAS...
A PRAIA AO ENTARDECER...
UM VERDADEIRO AMOR...
TRABALHAR NAQUILO QUE GOSTA...
TER UM OMBRO AMIGO...
UM FORTE ABRAÇO...
AQUELE SORRISO...
AQUELA VOZ...
AQUELA CANÇÃO...
O CHEIRO QUE NOS TRAZ A RECORDAÇÃO DE UM MOMENTO...
AQUELE LIVRO...
AQUELE FILME...
AQUELE ATOR(ATRIZ)...
AQUELE PROFESSOR(A)...
É CADA MOMENTO SINGULAR, ÍMPAR, DE NOSSAS VIDAS...
É O QUE NOS MARCA...
É INCOMPARÁVEL...
ÚNICO.

6 bilhetes:

Pelos caminhos da vida. disse...

São únicos em nossas vidas.

Fim de semana de luz.

beijooo.

Elizabeth disse...

Oi Gislene,
Voce tem uma alma tão sensível, essa poesia é linda.
Abraços.

.Lis disse...

Oi,Gislene
São tantos os momentos felizes e cada significa um pedacinho da nossa história. Todos são únicos e nada os subsitituem, até mesmos os momentos mais dificeis.
Um bom domingo com abraços

Silvana Nunes .'. disse...

BOM DIA!
Antes de mais nada estou aqui para agradecer a visita e seu comentário tão significativo para mim. Eu ando um pouco ausente, minha conexão anda péssima, lentíssima. Como já havia dito, eu moro dentro de um pedacinho da mata Atlãntica e o sinal aqui é muito dificultoso. Além do mais, com toda essa chuva que tem caído tenho mantido o meu computador desligado por conta dos raios, já queimei uma televisão por causa disso, aqui não tem pára-raios ( agora vê, acostumada com cidade grande, achei que no mato poderia existir um pára-raio - só eu mesma). Espero que compreenda as diversas limitações de quem escolheu viver no mato.
Hoje eu trago uma história bem legal, por um acaso sabe onde fica a tal casa-da-mãe-joana? Então vá até lá conferir.
A medida do possível vou colocando as histórias, com a lentidão de sempre.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... agradece mais uma vez a sua visita esperando que volte sempre.
BOM DOMINGO.
Saudações Florestais !
http://www.silnunesprof.blogspot.com

entremares disse...

Gislene...

Peco por muitas vezes te ler, e nem sempre comentar.
E do que escreveste, só me apetece dizer:

Somos todos únicos.
Barro soprado com vida,
irrepetíveis
condenados a procurar a felicidade.
E tantas e tantas vezes,
desperdiçamos o presente
em sonhos inúteis,
esquecendo que somos simplesmente
efémeros.

Sejamos felizes, todos.

Beijos
Rolando

Joyce Abdala Bandeira disse...

Oi amiga, são sempre maravilhosos os seus textos!!! Estou em um momento meio "sensível" da minha vida e muito propensa a reflexões. Portanto quando leio o que voce escreve me comovo e penso que quando serei lá na Itália, vou lembrar desses momentos que passei aqui na casa dos meus pais, escrevendo para voces!!!Um beijão e bom começo de semana!!!

 
[MUNDO DA GISLENE] © 2008. Design by Pocket