quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

ALMA AMIGA, ALMA AFIM

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

"... Os encontros mais importantes já foram combinados pelas almas antes mesmo que os corpos se vejam..."

[Paulo Coelho]


Conta pra mim de onde a gente se conhece. De onde vem a sensação de que sempre esteve aqui, quando eu sei que não estava. Conta por que nada do que diz sobre você me parece novidade, como se eu estivesse lá, nos lugares que relembra, quando eu sei que não estive. Conta onde nasce essa familiaridade toda com os seus olhos. Onde nasce a facilidade para ouvir a música de cada um dos seus sorrisos. Onde nasce essa compreensão das coisas que revela quando cala. Conta de onde vem a intuição da sua existência tanto tempo antes de nos encontrarmos. 


Conta pra mim de onde a gente se conhece. De onde vem o sentimento de que a sua história, absolutamente nova, é como um livro que releio aos poucos e, ao longo das páginas, apenas recordo trechos que esqueci. Conta de onde vem a sensação de que nos conhecemos muito mais do que imaginamos. De que ouvimos muito além do que dizemos. De que as palavras, às vezes, são até desnecessárias. Conta de onde vem essa vontade que parece tão antiga de que os pássaros cantem perto da sua janela quando cada manhã acorda. De onde vem essa prece que repito a cada noite, como se a fizesse desde sempre, para que todo dia seu possa dormir em paz. 


Conta pra mim de onde a gente se conhece. De onde vem essa repentina admiração tão perene. De onde vem o sentimento de que nossas almas dialogavam muito antes dos nossos olhos se tocarem. Conta por que tudo o que é precioso no seu mundo me parece que já era também no meu. De onde vem esse bem-querer assim tão fácil, assim tão fluido, assim tão puro. Conta de onde vem essa certeza de que, de alguma maneira, a minha vida e a sua seguirão próximas, como eu sinto que nunca deixaram de estar. 


Conta pra mim por que, por mais que a gente viva, o amor nos surpreende tanto toda vez que vem à tona. 


[Ana Jácomo]


9 bilhetes:

Elizabeth disse...

Oi Gi,
Que bom que voce está recebendo meus comentários.
Muito lindo esse texto.Parabéns pela seleção de ``tesouros´´.
Beijo.

Gislene disse...

Beth,

obrigada. Te amo!

Beijo!

Nina Dias disse...

Gi, essa sensação é muito forte em mim e meu marido, assim com meus filhos também! Não tenho a menor dúvida que nos conhecemos há muito séculos! bjs e bom fim de semana! Nina

Gislene disse...

Quanto a isto, sentimos certeza, né Nina!
E é bonito.

Beijo!

don vito andolina disse...

Hola,preciosas y profundas letras van desnudando lentamente la pura y genuina germinal belleza de este blog, si te va la palabra encadenada, la poesía, te invito al mio,será un placer,es,
http://ligerodeequipaje1875.blogspot.com/
gracias, pasa buen día, besos atormentados...

Gislene disse...

don vito,

Gracias por su visita!
Un abrazo.
¡Salud!

don vito andolina disse...

Hola Gislene,regreso ligero de equipaje a tu hermosa casa, en ella me quedo, muy agradecido, pasa buena tarde, besos diáfanos..

Saulo Nunes disse...

Encanto é seu espaço! Adorei aqui.. fiquei =.)

BeIjO!

Marilí Carvalho disse...

Adoro estar por aqui...queria ficar sempre mais!! Minha amiga, você tá bem, saudades!! Como são lindos os textos, frases e histórias que posta, tudo serve prá mim...me ajuda, me faz pensar e tentar mudar! (poderia levar este para o Face? amei!) Gislene, que seu Natal seja de muita paz e os novos tempos tragam bençãos e muito amor! Fique com Deus amiga querida, beijos em todos!

 
[MUNDO DA GISLENE] © 2008. Design by Pocket