quarta-feira, 27 de outubro de 2010

ROSA DO SONHO

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Tão bom viver dia a dia...
A vida assim, jamais cansa...
Viver tão só de momentos
Como estas nuvens no céu...

E só ganhar, toda a vida,
Inexperiência... esperança...
E a rosa louca dos ventos
Presa à copa do chapéu.

Nunca dês um nome a um rio:
Sempre é outro rio a passar.
Nada jamais continua,
Tudo vai recomeçar!

E sem nenhuma lembrança
Das outras vezes perdidas,
Atiro a rosa do sonho
Nas tuas mãos distraídas.

Mário Quintana

6 bilhetes:

Ives disse...

"Nunca dês um nome a um rio:
Sempre é outro rio a passar."
Tales de Mileto

Tati Karpa disse...

não conhecia esta do Quintana

tks por compartilhar

bjk

Nina disse...

Amei o post.

Bjos

Nina

Pelos caminhos da vida. disse...

Esse poema de Quintana não co conhecia, obrigada pela partilha como tb pela sua companhia.

beijooo.

Sheila disse...

Me de licença,vim conhecer o seu espaço, muito acolhedor, esta poesia é linda, nada como viver intensamente dia após dia ,sem esperar tristezas,esperar só alegrias.Beijos.

Marion Lemos disse...

Adorei o poema, muito lindo mesmo.
Tens muito bom gosto.
Parabéns!

Beijos.

Marion

 
[MUNDO DA GISLENE] © 2008. Design by Pocket