quarta-feira, 25 de maio de 2011

A MEDICINA E A PALAVRA

quarta-feira, 25 de maio de 2011

A medicina verdadeira não pode separar-se dos sentimentos elevados, que têm a capacidade de afigurá-la como esperança, fé, e alegria para todos os desesperados. E esses sentimentos dos representantes da ciência têm um veículo por excelência grandioso: a palavra. O enfermo, nas circunstâncias em que se encontra, é todo ouvidos. Está, por assim dizer, com as sensibilidades afloradas, principalmente em relação ao clínico. Eis aí a hora exata de uma palavra certa, de um verbo benfeitor, para que os medicamentos possam desempenhar o seu papel de restabelecimento do equilíbrio orgânico, porque a palavra já abriu o caminho no mundo psíquico, no fabuloso mundo da mente.


Não é de bom alvitre que o terapeuta cerre seus lábios perante o doente. Este precisa ouvi-lo, e a sua voz será um comando de grandes poderes no mundo endócrino, no sistema nervoso, assim como no metabolismo celular, qual a voz do comandante para uma divisão militar.


Se queres curar, aliviar e consolar, não esqueças a boca antes de tudo: começa por ela, depois continua pela seqüência do que aprendeste nos bancos da universidade e na experiência própria. A medicina é um apostolado, é um ministério divino, mas procura envolver-te em sentimentos de fraternidade e de amor para com o próximo. Trata-o como se ele fosse tu mesmo estirado em um leito, e vai para a frente, que mãos invisíveis te ajudarão na sagrada tarefa de curar. Alguém que te acompanha no mundo espiritual fará o que porventura te faltar na ciência de restabelecer os outros.


Falar com decência é preparar-se para ouvir com carinho. Busquemos, pois, policiar o nosso intercâmbio com quem quer que seja, sem, todavia, anunciar este nosso dever, para que a nossa reforma não fique desvalorizada pela vaidade.


Se gostas imensamente de coisas científicas, na verdade te dizemos que a palavra, a sua estrutura, o seu todo, é uma ciência. Para educá-la, é necessário conhecer, mas conhecer muito! Somente o sábio, que se santificou por dentro, sabe dominá-la em toda a sua gama de sons e vibrações, de ondas e de magnetismo superior. Porém, não deves colocar-te muito distante desse domador da voz, pois podes ser um deles se começares com bom ânimo, se não esmoreceres com os primeiros obstáculos, que certamente aparecerão para te testar como aluno da verdade. Quem não está disposto a lutar, como poderá vencer? Em muitos casos, ao iniciares a reforma da palavra em tua boca, as pedras cairão em teu caminho. A tua própria natureza íntima, acostumada aos velhos e decadentes assuntos inferiores, criarão barreiras, para que venha em ti o esmorecimento. Mas, se fores daquele tipo que quando cai torna a levantar-se e seguir viagem, serás beneficiado por Deus e Cristo, através dos teus próprios esforços.


Há pessoas que gostam muito de ouvir quem fala com decência, quem já educou a voz no certame do amor, quem pronuncia com o perfume da alegria elevada; não obstante, esquece-se de seguir o exemplo, fazendo o mesmo para o seu próprio bem. Vamos analisar o que fala o apóstolo Tiago sobre isso: "Tornai-vos, pois, praticante da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos".


Poderás ser um médico da palavra, sem com isso ostentar um diploma acadêmico. Depende do domínio que já alcançaste, do amor armazenado no teu coração e da facilidade com que a alegria jorra dos teus lábios, harmonizando os que te ouvem, doando saúde e paz às criaturas. Podes ser um cientista, se os sons da tua boca representarem uma orquestra divina, se a tua fala construir por onde transitares nesse universo sem limites. Mas, antes dessa operação maior, examina o que vais falar, e se vierem à mente coisas desagradáveis, corta-as, movendo a tua língua somente com a pureza que procede de Deus, nosso Pai. Comecemos, que muitos já começaram e seguiram, estando felizes com a experiência de falar bem.


[Espírito de Miramez - Obra: Horizontes da Fala - Médium: João Nunes Maia]

5 bilhetes:

Ives disse...

Sempre aprendo muito por aqui, bom dia, abraços

Nina Dias disse...

Obrigada pela tua agradável visita, peço que vá novamente comentar pois estava um anúncio que não coloquei e tive que reestruturar o post, obrigada.
Que importante é a figura do médico! Além do conhecimento da estrutura fisíca é necessário o conhecimente dos sentimentos e da psicologia, bj Nina

Elizabeth disse...

Oi Gi,
Muito linda essa mensagem.Gosto muito deste livro.
Beijo.

Marjory disse...

Seu blog é magnífico. Sempre toca a alma.
Adoro passar por aki. Mil beijos!!

Atelier Suriel disse...

Gi,

Passei por aqui para dizer que TE AMO.

 
[MUNDO DA GISLENE] © 2008. Design by Pocket