quarta-feira, 2 de março de 2011

REFORMA ÍNTIMA

quarta-feira, 2 de março de 2011

Não há paz sem ter havido guerra.
Não há vitória sem luta.
Não se conquistam louros sem se ter lutado e vencido.
Paz é a companheira ideal da criatura.
Mas dificilmente é conquistada, porque queremos possuí-la sem merecê-la.
Não há guerra mais nobre e edificante do que a que se trava para obtenção da paz interna, da única e verdadeira paz.
A paciência de se estudar a si mesmo, a vigilância constante, o cuidado com os menores gestos, palavras, pensamentos são o que pouco fazemos, por isso somos levados a trancos e barrancos, pelas estradas obscuras e inseguras da vida.

[Cenyra Pinto]

5 bilhetes:

Ives disse...

Pequenos gestos são tudo! abraços

Aprendendo a falar de Amor disse...

Estamos na Doutrina Espírita, ou a Doutrina Espírita já está em nós?

Emmanuel

Wanderley Elian Lima disse...

Verdade. Sempre estamos em conflito conosco mesmos. Só encontraremos a paz quanto olharmos para dentro de nós.
Bjux

Nile e Richard disse...

Oi Gislaine.
Lindo texto.
bjtos.Nile.

Nina Dias disse...

Nossa reforma íntima é constante e nem sempre estamos alertas para o que falamos, agimos, pensamos...Orai e vigiai! bj Nina

 
[MUNDO DA GISLENE] © 2008. Design by Pocket